PALC e DIC: como a tecnologia da informação pode ajudar a conseguir a acreditação?

acreditação laboratorial
6 minutos para ler

A Acreditação Laboratorial é uma certificação importante para as instituições laboratoriais, pois, além de atestar a qualidade dos serviços, demonstra a segurança e a seriedade das atividades realizadas.

Para tanto, é interessante pesquisar os certificados mais condizentes com a atuação do laboratório, adequar as normas preconizadas para que o título seja obtido o mais rápido possível, garantindo benefícios para o negócio.

Existem duas certificações importantes para o laboratório clínico, a PALC e a DICQ, e cada uma apresenta características e propósitos diferentes. Além disso, é possível contar com a tecnologia da informação para alcançar a certificação mais rapidamente.

Quer saber como a tecnologia da informação pode ajudar na obtenção da Acreditação Laboratorial via PALC e DICQ? Então, não perca as orientações que daremos a seguir!

Afinal, o que é uma Acreditação Laboratorial?

Atualmente, muitas empresas adotam um programa de qualidade, mostrando para os seus clientes sua preocupação em oferecer produtos e serviços padronizados e confiáveis.

No mundo laboratorial, existe a Acreditação ou Credenciamento, que é um certificado de avaliação em conformidade com uma série de padronizações previamente estabelecidas.

A Acreditação vai além dos processos de qualidade da empresa, dando ao médico e ao seu paciente a segurança de que os laudos emitidos por laboratórios acreditados tenham alta confiabilidade.

O laboratório Acreditado demonstra que preza por processos de segurança e rastreabilidade das amostras, possui programas de manutenção corretiva e preventiva e está sempre capacitando seus funcionários.

Demonstra também que está sintonizado em relação às novas legislações, novas técnicas laboratoriais, rotinas reconhecidas internacionalmente, excelência no atendimento ao paciente e outras atividades que o destacam dos concorrentes.

Como obter a Acreditação Laboratorial?

A Acreditação Laboratorial não é obrigatória, porém é fortemente recomendada para a instituição que tem como meta ser uma referência em sua localidade, tanto para os pacientes quanto para os profissionais clínicos.

O processo se inicia quando o laboratório manifesta interesse em ser submetido a acreditação e busca as instituições credenciadas. No Brasil, quem faz a Coordenação Geral de Acreditação é o Inmetro (Instituto de Metrologia), e existem órgãos certificadores, como a Sociedade Brasileira de Patologia Clínica/Medicina Laboratorial (SBPC) que fornece o Certificado de Acreditação do PALC (Programa de Acreditação de Laboratórios Clínicos), e a Sociedade Brasileira de Análises Clínicas (SBAC) que fornece o DICQ Sistema Nacional de Acreditação.

A seguir, detalharemos como obter a Acreditação Laboratorial. Acompanhe!

Escolha uma instituição acreditadora

Escolhemos dois tipos de acreditação aplicadas a laboratórios clínicos para abordarmos: DICQ e PALC.

Basicamente, os passos são:

  • inscrição;
  • análise e aprovação do manual da qualidade do laboratório e da documentação;
  • agendamento e realização da auditoria;
  • tratamento das não-conformidades, caso ocorram;
  • emissão do certificado como Laboratório Acreditado.

O modelo utilizado pelo DICQ faz a acreditação de forma gradual. O processo leva 3 anos e o laboratório passa por auditorias semestrais e anuais de manutenção.

Para obter o certificado PALC, o processo inicial leva de 6 a 10 meses, conforme o porte e a capacidade do laboratório. Posteriormente, as auditorias acontecem em ciclos de 3 anos, com auditorias anuais.

Inscreva-se no programa de acreditação

A inscrição aos programas de acreditação laboratorial é simples, pois é necessário apenas obter o formulário disponível nos sites das instituições acreditadoras, preenchê-lo e enviá-lo com os documentos exigidos.

Esse formulário contém questões que devem ser preenchidas sobre informações gerais da empresa, tais como razão social, endereço completo, cadastro CNES, telefones para contato, nome fantasia etc.

Em seguida, é importante caracterizar se o laboratório é de apoio, banco de sangue, de ensino ou hospitalar, além de relatar se a empresa é pública, privada ou de referência e de descrever os serviços clínicos que são prestados no estabelecimento.

Prepare-se para auditoria

A empresa que é submetida ao processo de acreditação será detalhadamente avaliada em todas as atividades pertinentes ao seu negócio.

Isso significa que os auditores externos serão minuciosos desde o momento que adentrarem no estabelecimento até a saída, avaliando, inclusive, a percepção dos funcionários durante as atividades.

Ressalta-se, porém, que a partir do momento da inscrição até o processo de acreditação, as empresas já devem possuir toda a documentação atualizada sobre os procedimentos, infraestrutura, capacitação dos colaboradores entre outros.

Sendo assim, durante a auditora, se tudo estiver dentro da conformidade, não haverá grandes surpresas e será outorgado o nível de classificação almejado pelo estabelecimento clínico.

Como a tecnologia da informação pode ajudar no processo de Acreditação Laboratorial?

A tecnologia da informação é uma ferramenta para organizar e compilar dados pertinentes, possibilitando padronização, rastreabilidade e qualidade. No contexto de um laboratório clínico, constitui uma excelente aliada para o processo de Acreditação.

Os processos, tão importantes para obtenção da Acreditação, podem ser automatizados, organizando dados cadastrais, emitindo códigos para pacientes, pedidos e amostras, acompanhando os processos de análises, plotando gráficos de controle interno da qualidade automaticamente, e facilitando a interpretação pelos gestores.

No momento das auditorias, todos os dados requisitados pelos avaliadores, são facilmente recuperados dos sistemas, comprovando o monitoramento de todo fluxo, a manutenção dos equipamentos, a análise de relatórios e indicadores, os controles de qualidade, a rastreabilidade da amostra etc.

Um dos módulos da Matrix essenciais na obtenção dos certificados é o Matrix QC, para controle interno da qualidade, que faz a captura automática dos resultados de controle diretamente dos instrumentos analíticos. Ter a evidência da existência do programa de controle interno da qualidade de todos os analitos é um dos requisitos exigidos pelo PALC para realização de pré-auditorias.

E você, gostou do nosso texto? Quer saber mais sobre como a tecnologia da informação ajuda no processo de acreditação laboratorial? Então leia também sobre como escolher o melhor sistema de gestão laboratorial com nossas 6 dicas!

Você também pode gostar

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.