Quer saber como começar a fazer o controle interno da qualidade? Parte 2

controle interno da qualidade
7 minutos para ler

Conforme prometemos, aqui está a segunda parte desse assunto importantíssimo para os laboratórios clínicos, dando continuidade a entrevista com Livia Soares, da Gestão de Serviços da Controllab.

Fique conosco e leia:

  • Por que é importante realizar a integração do controle interno com os controles externos de qualidade?
  • Como são feitas as integrações entre os controles externos e internos de qualidade?
  • Como funciona a parceria com a Matrix? Quais os diferenciais da empresa no mercado?

Para acessar a primeira parte deste artigo, onde falamos sobre porque fazer o CIQ, quais são os benefícios da realização desse processo e quais são os primeiros passos para implantação, clique no link Quer saber como começar a fazer o controle interno da qualidade? Veja aqui! Parte 1.

Por que é importante realizar a integração do controle interno com os controles externos de qualidade?

Tanto o Controle Interno quanto o Controle Externo (também conhecido como Ensaio de Proficiência) são ferramentas complementares que monitoram os erros presentes no processo analítico. A utilização em conjunto dessas duas ferramentas potencializa o monitoramento, pois cada uma possui uma afinidade maior para a detecção dos diferentes erros.

Com a aplicação correta do controle interno, o laboratório consegue mensurar o Erro Aleatório do seu processo, enquanto com a aplicação do controle externo é possível estimar o Erro Sistemático. O erro aleatório atrelado a um fator de confiança e somado ao erro sistemático representa o erro total de determinado exame.

Com base nessa informação o laboratório consegue comparar com as diferentes referências que existem (Variação Biológica, Rilibak, CLIA, RCPA, Controllab, por exemplo) e definir o tamanho dos erros que serão admissíveis na rotina (erro total permitido, erro aleatório permitido e erro sistemático permitido).

Atrelando os dados gerados com o uso do controle interno com os dados gerados no controle externo, o laboratório passa a conhecer e dimensionar os seus erros e com isso fica mais fácil definir metas de melhoria e estratégias para o acompanhamento.

Como são feitas as integrações entre os controles externos e internos de qualidade?

A integração dos dados de controle interno com os dados de controle externo acontece automaticamente para os laboratórios, ao realizar a adesão da Gestão da Qualidade Analítica (GQA). Realizando o Ensaio de Proficiência da Controllab, o erro sistemático é automaticamente estimado e fica disponível na GQA onde também é possível encontrar o erro aleatório obtido durante a utilização do CI ONLINE.

Cabe ressaltar que a GQA contém uma área destinada ao processo de Especificação da Qualidade, onde o laboratório tem acesso as referências que estão disponíveis no mercado de forma organizada (por exame e material de ensaio) e as suas métricas.

Nesta fase de planejamento da especificação a GQA apresenta o conjunto de regras mais adequado para o monitoramento do controle interno segundo Sigma e o Erro Sistemático Crítico. Relatórios de Acompanhamento específicos para o Controle Interno e Controle Externo (Ensaio de Proficiência) também são disponibilizados contendo todos os indicadores necessários para uma análise critica consistente. A análise crítica, na GQA, pode ser feita de forma manual ou ser realizada automaticamente pelo sistema que aplica critérios definidos pelo próprio laboratório e gera alertas caso seja necessário.

Isso representa um ganho de tempo pois a equipe do laboratório só precisará dedicar atenção em pontos realmente necessários.

Como funciona a parceria com a Matrix? Quais os diferenciais da empresa no mercado?

A parceria possibilita que o CI ONLINE seja “alimentado” automaticamente pelo novo Matrix QC, que captura os resultados de controle diretamente dos instrumentos interfaceados pelo Matrix Connect. Os resultados do controle interno são direcionados logo após análise do material, facilitando a rotina do laboratório e representando um ganho de tempo que seria dedicado para imputar os dados manualmente e que pode ser revertido para outras atividades.

A integração com o CI ONLINE é viável para todos os laboratórios, não é necessário realizar investimentos financeiros com a Controllab e para o laboratório garantir esse “up” na rotina, basta sinalizar o interesse diretamente no feed do Sistema Online da Controllab. A Matrix receberá a solicitação diretamente em um sistema exclusivo do integrador – SO Integrador e entrará em contato com o laboratório para alinhar os pontos necessários.

Todo o processo é acompanhado e tem apoio de equipe exclusiva da Controllab, que administra treinamentos não só sobre o CI ONLINE, mas também sobre recursos e funções da integração.

A Matrix e a Controllab, são empresas parceiras relevantes e estão consolidadas no segmento de diagnóstico, a cooperação entre as duas existe para que seja possível trazer aos parceiros assistidos, mais qualidade e produtividade nas análises.

Ficou com alguma dúvida ou quer saber mais sobre o Matrix QC ou sobre a integração com a Controllab? Entre agora mesmo em contato com a Matrix!

Quais as vantagens do programa da Controllab?

São inúmeras as vantagens proporcionadas pelo CI ONLINE ao laboratório, como:

  • Permitir o monitoramento de todos os sistemas analíticos, sem restrição sobre a quantidade de equipamentos e/ou exames;
  • O laboratório pode monitorar seus exames utilizando materiais de controle da própria Controllab ou materiais de outros fornecedores;
  • Atende laboratórios que optam por realizar o monitoramento utilizando a faixa da bula e os que adotam as suas próprias métricas;
  • Possibilita além da aplicação das regras múltiplas, o monitoramento da métrica conhecida como Erro Aleatório Permitido ou CV (Coeficiente de Variação) Máximo;
  • Possibilita o controle do kit reagente utilizado nas análises. Esse registro junto com relatórios e sinalizações no gráfico de Levey-Jennings auxilia a análise de possíveis impactos na rotina ocasionados pela troca de lotes;
  • Apresenta estatísticas estratificadas por mês, lotes dos kits reagentes e os laboratórios que utilizam o sistema Vitros também contam com uma estatística estratificada por geração utilizada;
  • O CI ONLINE apresenta uma lista pré-definida de causas/ações que auxilia o laboratório nas investigações de desvios/violações das regras;
  • No CI ONLINE, o laboratório pode colocar um exame “em acompanhamento” para que a equipe realize uma análise mais criteriosa;
  • Ao utilizar o CI ONLINE, o laboratório passa a contar com uma Central de Controle com indicadores do Controle Interno, como por exemplo: quantidade de observações, alertas, rejeições, entre outros.

Para saber mais sobre controle de qualidade, no site da Controllab, há uma série de livros disponíveis para download gratuito onde são abordados temas relacionados a controle de qualidade, dentre eles destaco o livro “Gestão da Fase Analítica do laboratório – como assegurar a qualidade na prática. Volume II” que aborda capítulos exclusivos para o Controle Interno, Controle Externo (Ensaio de Proficiência) e para a Especificação da Qualidade.

Você também pode gostar

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.