Laboratório hospitalar: como funciona e quais os seus diferenciais?

laboratorio hospitalar
9 minutos para ler

Um laboratório hospitalar demanda elevadíssimos índices de produtividade, informação que seus gestores já estão cansados de saber. Apesar dessa consciência, não são raros os problemas para rastrear dados, dificuldades para disponibilizar resultados online e até mesmo a falta de preenchimento de campos que poderiam ajudar na rotina do negócio.

Diferentemente dos laboratórios ambulatoriais, os hospitalares requerem prazos mais curtos para a execução das análises das amostras, afinal, em muitos casos, os médicos dependem dos resultados para a conduta médica mais adequada.

Além disso, um laboratório hospitalar faz um atendimento complexo, cobrindo pacientes de enfermaria, de cirurgias, de UTI e de pronto atendimento. Nesse contexto, muitos administradores do setor se questionam como conseguir um fluxo operacional fluido e seguro. Se você também anda fazendo essa pergunta, está no lugar certo!

Neste texto, a Coordenadora de Implantação da Matrix, Gisele Ferreira, vai esclarecer várias dúvidas sobre o tema. Quer saber mais? Então acompanhe nosso artigo e descubra agora mesmo como melhorar os processos do laboratório hospitalar!

 Quais são as exigências de um laboratório hospitalar?

Gisele Ferreira lembra que as atividades desse departamento são múltiplas. Para cada uma delas, são fundamentais controle, organização e tecnologia. “Os laboratórios hospitalares devem seguir as normas definidas pela alta gestão. Isso inclui itens como prazos de entrega, padrão de conduta para coletas, política humana e rápida para a comunicação de resultados críticos e biossegurança”, afirma.

Cumprir essas tarefas com excelência e dentro do prazo são indispensáveis, principalmente por haver vidas em jogo.

O que distingue o laboratório hospitalar do laboratório ambulatorial?

O laboratório hospitalar lida com protocolos médicos de atendimento emergencial, de pacientes de pronto-socorro e dos internados. Assim, trata-se de um público mais vasto e que, geralmente, estão com algum problema de saúde e alterações nos resultados. Por outro lado, os ambulatoriais trabalham bastante com a medicina preventiva, sem tanta urgência, o que torna a rotina um pouco mais tranquila.

Para Gisele, a questão “prazo” é decisiva para o laboratório hospitalar. “Os laboratórios hospitalares possuem os prazos de entrega muito mais agressivos. Isso porque, muitas vezes, o resultado do exame é fundamental para a definição da conduta médica” diz a coordenadora.

Por que integrar LIS e HIS é importante?

A articulação entre as várias alas de um hospital é imprescindível para a melhoria dos processos na unidade médica. Com essa conexão, é possível descobrir falhas mais rapidamente e até mesmo impedir que elas aconteçam. O sucesso do laboratório hospitalar depende das informações que vêm de outros setores, a começar pelo pedido do médico.

Desse modo, o fluxo de comunicação precisa ser dinâmico. Do contrário, o departamento começa sofrer com atrasos e inconformidades. Por isso, é essencial que os sistemas LIS (Laboratory Information System ou Sistema de Informações Laboratoriais) e HIS (Hospital Information System ou Sistema de Gestão Hospitalar) “conversem entre si”.

Veja o que diz Gisele sobre a necessidade dessa ligação entre as soluções de informática. “Hoje, em grande parte dos hospitais, o médico cadastra a requisição médica diretamente no HIS, e através de uma integração entre os sistemas, esses pedidos são recebidos no LIS. Assim, a partir do cadastro do pedido médico, o LIS assumirá todo o processo, até que a integração devolva o resultado diretamente para o cadastro do paciente no sistema de origem, ou seja, no HIS. É importante salientar que cada sistema HIS trabalha com um processo muito particular e o LIS tem a responsabilidade de se adequar aos diferentes formatos”, avalia a especialista da Matrix.

Quais são os pilares para processos de qualidade nesse departamento?

Processos de qualidade, hoje em dia, em qualquer segmento, envolvem investimentos tecnológicos. Dessa forma, no caso de um laboratório hospitalar, existem alguns pilares essenciais para alcançar o máximo desempenho. Observe!

Proteção de dados

A segurança de dados do laboratório é essencial para ser competitivo quando falamos em saúde. Depois da entrada em vigor da LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados) a responsabilidade das empresas que lidam com dados pessoais aumentou significativamente.

Ao mesmo tempo em que exige proteção para seus registros, o cliente (paciente ou médico) quer rapidez e eficiência. É importante ter toda retaguarda de um setor de TI que esteja de prontidão 24 horas por dia, bem como ter o suporte dos fornecedores, tanto do HIS quanto do LIS, pois os sistemas não podem parar.

Rastreabilidade

Uma robusta rastreabilidade também é indispensável para processos laboratoriais. Isso é importante para atender as exigências regulatórias e os softwares são capazes de mostrar o histórico de tudo o que acontece com cada amostra, dando mais tranquilidade para o responsável pelo serviço.

Logística para as amostras

É importante contar com ajuda da tecnologia para acompanhar os trajetos das amostras, até mesmo quando elas são encaminhadas para laboratórios de apoio fora do hospital ou para outras unidades do mesmo laboratório.

Dessa forma, é possível saber onde está cada amostra, o horário em que ela seguiu para outra unidade, o horário em que ela chegou, as condições em que ela chegou etc.

Por que investir em um sistema de gestão laboratorial?

Por fazer parte de uma organização maior, em geral, os laboratórios hospitalares já possuem algum sistema de gestão. Vale a pena ver o que o mercado oferece em termos de softwares de empresas especializadas no mercado diagnóstico, já que os laboratórios necessitam de soluções mais completas e que entendam o complexo mundo de análises clínicas.

“O empreendedor sabe que, para crescer, é necessário investir. Nesse sentido, ao adquirir um sistema de gestão laboratorial, o estabelecimento terá mudanças significativas nas áreas organizacionais e financeira. Isso ocorre por meio da automatização de grande parte de seus processos. Como resultado, a unidade estará preparada para absorver novos clientes”, explica a Coordenadora de Implantação da Matrix.

Além disso, todos os pilares essenciais para uma boa gestão em análises clínicas podem ser supridos por meio de soluções da família Matrix. “Os benefícios incluem ainda rastreabilidade, automação dos processos, agilidade na entrega de resultados e, principalmente, controle de todos os processos”, argumenta. 

Como escolher um software para seu laboratório hospitalar?

Mas como encontrar um software que realmente consiga melhorar os processos do laboratório hospitalar? Para Gisele, a capacidade de adequação deve ser uma das prioridades.

“A tomada de decisão não é simples, visto que haverá investimento financeiro. Por essa razão, a solução proposta deverá ser aderente aos processos do laboratório contratante”, afirma.

Para a especialista, também é preciso levar em conta a experiência da fornecedora de TI em atender aos laboratórios e suas demandas específicas.

“É preciso que a fornecedora tenha credibilidade no mercado de diagnóstico, que ofereça processos disponíveis nos softwares, estabilidade nos sistemas, um excelente serviço de suporte e que tenha soluções especializadas em medicina diagnóstica”.

Quais os diferenciais da Matrix como fornecedora dessa tecnologia?

A Matrix é uma empresa especializada em sistemas para Medicina Diagnóstica com posiçãoconsolidada no mercado, sendo reconhecida em todo o Brasil pela qualidade de suas soluções.

“Por essa razão, temos foco em fornecer soluções que promovam o desenvolvimento contínuo dos nossos clientes, contribuindo para o seu sucesso. A Matrix tem softwares capazes de gerir todos os processos de análises clínicas em hospitais, desde rotinas simples até as mais complexas. Nós possuímos integrações com os principais HIS do mercado e novas integrações podem ser realizadas. Também temos drivers de comunicação com equipamentos de todos os fabricantes que atuam no mercado nacional”.

A Matrix possui um rol de serviços de informática altamente abrangente, como explica a coordenadora Gisele Ferreira. “Oferecemos soluções bastante completas para todos os processos de um laboratório hospitalar: recepção, coleta, logística de amostras, gestão dos processos de execução do exame, liberação clínica, entrega de laudos etc. Por fim, temos também soluções que visam a gestão dos dados, como a utilização do Business Intelligence (BI)”, revela.

Conheça a seguir um pouquinho do portfólio da Matrix!

Matrix Diagnosis

A ferramenta Matrix Diagnosis é um LIS veloz, estável e parametrizável ao porte e às demandas de qualquer operação. Além disso, são disponibilizadas várias versões ao longo do ano, com novas funcionalidades e melhorias.

Matrix Connect

O Matrix Connect faz o interfaceamento de analisadores e a gestão da produção do laboratório. Além disso, ele proporciona mais centenas de drivers, conectando com qualquer LIS.

Matrix QC

Já o Matrix QC possibilita centralizar a gestão do controle interno da qualidade, com interfaceamento dos resultados. Este sistema virá com novidades em breve.

Matrix Net

Ele permite que pacientes e médicos tenham acesso rápido e seguro aos resultados. Também pode ser interligado ao site da instituição.

Matrix Portal

Interface web para cadastrar pedidos de exames e monitorar o status dessas análises, é o módulo ideal para os laboratórios que prestam serviço de apoio.

Matrix BI

Por sua vez, o Matrix BI é uma ferramenta de Business Intelligence, desenhada para laboratórios, que utiliza dados oriundos do Matrix Diagnosis. Assim, esse software possibilita coletar, armazenar e interpretar informações cruciais para a performance financeira e operacional. Desse modo, é um suporte valioso para a tomada de decisões estratégicas.

Quer ver suas rotinas alcançarem a máxima performance com excelente custo-benefício? É simples: entre em contato com a Matrix!

Você também pode gostar

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.