Qual a diferença entre sistema ERP para laboratórios e software de gestão laboratorial?

sistema erp para laboratórios
6 minutos para ler

Sempre existe uma confusão em relação ao uso desses softwares e é comum que os gestores de laboratórios queiram instalar um LIS que faça o que um ERP faz e vice-versa.

O sistema ERP, sigla para Enterprise Resources Planning, otimiza os processos e facilita o cotidiano, integrando informações de diferentes áreas. De modo geral, o ERP faz a emissão de notas integrado às plataformas municipais de nota fiscal eletrônica, faz o faturamento, cuida de contas a pagar e a receber, gerencia o estoque e as compras. É uma ferramenta de grande relevância para empresas de pequeno, médio e grande porte, para organização das rotinas, gerenciamento de recursos e análise situacional da empresa.

Já o LIS, sigla para Laboratory Information System, faz a gestão dos processos relacionados à atividade do laboratório, do agendamento dos exames a emissão dos laudos, englobando todos os setores técnicos.

O ERP ideal para um laboratório, deve estar integrado ao LIS, administrando o seu laboratório por completo.

Ficou curioso para saber a diferença entre o sistema ERP e o de gestão laboratorial? Então fique por aqui e descubra mais sobre isso!

Qual é a importância da informática na gestão laboratorial?

Considerando as rotinas vivenciadas atualmente, é impensável fechar os olhos para a transformação digital, vislumbrando um laboratório cujas rotinas não estejam aproveitando a tecnologia. Aliás, a organização das atividades mediante os recursos informatizados oferecidos pelos softwares é algo plenamente alcançável.

A tecnologia incorporada ao contexto da medicina laboratorial é fundamental para facilitar a rastreabilidade das amostras, identificação das não conformidades e tomada de decisões para aumento da produtividade da empresa.

Outro benefício da tecnologia no ambiente laboratorial é a redução de erros humanos, a diminuição do número de formulários e uma maior capacidade de armazenamento de informações.

No entanto, é preciso usar recursos tecnológicos que sejam direcionados às funções clínicas, administrativas e financeiras do laboratório para evitar retrabalho e a perda de dados dos pacientes.

O que é o sistema ERP para laboratórios?

A tradução de Enterprise Resource Planning é Planejamento de Recursos Empresariais. Ou seja, é um sistema que visa integrar as funções da empresa, conciliando todas as atividades importantes.

O ERP foi idealizado para facilitar o gerenciamento das rotinas empresariais que envolvem aquisição de recursos, rastreamento de processos, acompanhamento de despesas e receitas, entre outras funções.

Um sistema de ERP laboratorial deve ser integrado ao LIS, para que receba as informações a respeito da produção de exames. De posse dessas informações, ele as utiliza, por exemplo, para emissão da nota fiscal, automatizando e controlando todos os processos financeiros da empresa.

Além disso, ainda neste contexto, é ele quem controla o estoque de produtos, viabiliza as contas a pagar e a receber, e fornece informações sobre a situação financeira da instituição, otimizando a gestão.

Esse sistema fornece também as datas para efetuar o pagamento dos fornecedores, controla o estoque físico e suas programações, interagindo com todas as éreas da empresa, desde os insumos da produção como também materiais de consumo.

A conscientização das equipes clínica e administrativa para a alimentação correta do sistema é um dos desafios. 

O que é o sistema LIS?

O LIS é um software específico para os aspectos clínicos de um laboratório, ou em outras palavras, os que são relacionados ao negócio em si.

Dessa forma, o objetivo do LIS é englobar todas as variáveis que se relacionam ao exame do paciente, desde o momento do agendamento até a emissão do laudo e seu respectivo faturamento, seja particular, por convênio ou pelo SUS. As informações do faturamento são geradas no LIS e enviadas para o ERP que é quem faz a emissão da nota fiscal.

Assim, a partir do agendamento do paciente e seu cadastro no LIS, é possível resgatar toda e qualquer informação, tanto da amostra quanto do profissional que participou de alguma etapa do processamento da mesma.

A alimentação do LIS também requer capacitação adequada da equipe, para que ele possa ser utilizado em sua plenitude.  

Por que é importante usar um LIS?

Além de organizar a rotina, o LIS permite fazer o gerenciamento por meio de uma infinidade de indicadores. Os números podem gerar relatórios ou podem ser exportados para um sistema de BI (Business Intelligence). 

Essas variáveis fornecem um diagnóstico situacional da empresa e embasam novas ações através da identificação de pontos de melhorias, principalmente frente a concorrência.

No entanto, é aconselhável a busca de empresas sólidas no mercado, que forneçam um sistema de gestão laboratorial completo, de fácil usabilidade, com suporte eficiente e que contemple todas as demandas, sejam do laboratório, sejam para atendimento das normas do setor.

Qual é a diferença entre o ERP e o software de gestão laboratorial?

Além das diferenças já expostas, a principal delas tem a ver com a finalidade de cada plataforma. Enquanto o ERP tem como propósito o gerenciamento administrativo de qualquer empresa, o LIS é voltado exclusivamente para laboratórios de análises clínicas.

Como nem toda empresa é um laboratório, mas todo laboratório é uma empresa, o ERP pode ser usado por laboratórios, já que ele facilitará a gestão destes, sendo que alguns foram desenvolvidos para atender as peculiaridades deste setor, como o Matrix ERP.

Lembrando sempre que o mais recomendado é que essas duas aplicações estejam integradas, para que o gestor possa usufruir o melhor dos dois mundos. 

Por que usar o LIS da Matrix?

O LIS da Matrix é o Diagnosis, que oferece funcionalidades que atendem laboratórios de pequeno, médio e grande portes, e de todos os tipos, hospitalar, ambulatorial, apoio, sejam públicos ou privados.

O Diagnosis foi desenvolvido ao longo dos anos, através de diversas pesquisas e discussões entre programadores, profissionais clínicos de laboratórios e demais especialistas do setor. É conhecido no mercado como um sistema robusto e confiável.

Além disso, a Matrix possui uma equipe experiente de suporte e disponibiliza diversas novas versões do sistema anualmente. Só de melhorias contínuas, são milhares de horas de desenvolvimento anualmente, que chegam aos clientes a um custo reduzido.

O Matrix ERP e o Matrix Diagnosis trabalham em conjunto, de forma a aperfeiçoar as rotinas laboratoriais, evitando a perda de informações e o retrabalho por parte dos funcionários.

Que tal se informar mais sobre o assunto entrando em contato? Confira também o post sobre o que é LIS e quais são as suas vantagens!

Você também pode gostar

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.